maio 20, 2009

Escoliose - VEPTR (parte 1)

Escoliose é uma deformidade da coluna vertebral caracterizada por desvios para a direita ou esquerda, dando à coluna um aspecto semelhante a um "S". A escoliose pode ser idiopática (sem causa conhecida), congênita (causada por mal-formação óssea), neuromuscular (causada por um distúrbio neuromuscular como paralisia cerebral, distrofia muscular,...) e adquirida (após fratura, radioterapia,...). O tratamento pode variar desde o simples acompanhamento médico periódico, a utilização de órteses (coletes) até cirurgia. O uso da órtese, não faz a correção da curva e previne modestamente sua evolução, sendo menos efetivo em deformidades neuromusculares. O tratamento cirúrgico permite a correção da curvatura e previne sua progressão. Entre os problemas causados pela piora de uma escoliose estão o encurtamento do tronco, comprometimento do crescimento dos pulmões, problemas respiratórios, compressão dos órgãos internos,...

Há mais ou menos um ano e meio, o Lucas começou a desenvolver uma escoliose neuromuscular e ela vem evoluindo ao longo dos meses. Na última consulta com o ortopedista, foi tirada uma radiografia e, comparada com a anterior, pudemos ver que o Lucas cresceu e a curva da escoliose deu uma acentuada. Nada excessivo, mas o suficiente para percebermos que ela está evoluindo. O ortopedista e as terapeutas sempre me disseram que as fases de estirão são as que exigem maior atenção, pois é nesse período que é mais comum a escoliose progredir, e o Lucas está numa destas fases (7 para 8 anos).

Ele vem fazendo uso do colete TLSO (Órtese Tóraco Lombo Sacra) desde o ano passado, com indicação do ortopedista que nos alertou que seria um recurso para tentar conter, mas que não impediria a evolução da curva. Naquela época ele falou sobre o método cirúrgico de fusão espinhal (artrodese) para correção definitiva da escoliose. É uma cirurgia longa, profunda, delicada, que fixa o crescimento do tronco e por essa razão só é recomendada para crianças acima de 9-10 anos. Conheço crianças que fizeram e tiveram ótimos resultados, praticamente zeraram o grau da escoliose, mas o Lucas ainda é muito pequeno para este procedimento e não há inidicação na idade, peso e tamanho dele. Neste caso, o melhor é não antecipar problemas!

Dia 19 de maio, levei o Lucas em consulta com a equipe de escoliose da AACD. O ortopedista que nos atendeu foi extremamente atencioso e me passou extrema confiança. Antes de olhar as radiografias, ele examinou o Lucas e me perguntou se eu achava que a escoliose estava piorando. Eu disse que sim (querendo dizer que não) e ele falou sobre a cirurgia VEPTR (Prótese Vertical Expansível de Titânio) que tem sido muito usada em escolioses precoces, e que eu já tinha escutado comentários por aí.

Na VEPTR são colocadas uma ou duas hastes, com fixação costela-costela ou costela-osso ilíaco sem utilização de parafusos. Claro que como toda cirurgia, têm vantagens e desvantagens. O que tem de bom? Comparada com a artrodese, é um procedimento bem mais simples e rápido, previne uma piora da deformidade da coluna, melhora a respiração e o crescimento pulmonar, alivia a pressão sobre os órgãos internos causada pela deformidade da coluna, pode reduzir o grau da escoliose e estabilizar sua evolução. O que tem de "nem tão bom assim"? É um procedimento cirúrgico e a criança precisa ser anestesiada, a cada 6 meses, aproximadamente, é necessário fazer uma pequena cirurgia para expandir a haste e possibilitar o crescimento da coluna, há riscos de rejeição do organismo e fratura da costela.

O médico me passou tanta tranquilidade que saí de lá achando a cirurgia o máximo. Pelo que ele me disse, é uma cirurgia que tem sido bastante feita na AACD e com ótimos resultados. Ele indicou a cirurgia ao Lucas sem caráter de urgência, deixando a nosso critério realizar agora ou não. Mas deixou claro que quanto antes for feito, melhor. Solicitou uma radiografia sentado e outra com tração, e retorno para dia 23/06.

Ainda não decidimos nada. Quero esperar a próxima consulta para tirar uma lista de dúvidas sobre essa cirurgia. Essas decisões difíceis precisam ser tomadas com muita tranquilidade. Precisamos analisar os riscos e os benefícios de fazer ou não. Nossa prioridade é o bem-estar do Lucas, evitando ao máximo qualquer sofrimento a ele.


Guia sobre a VEPTR para pacientes (pdf): ESPANHOL / INGLÊS
Para fazer o download basta clicar com o botão direito sobre o idioma de preferência e selecionar a opção "SALVAR COMO". Se tiver alguma dificuldade, me escreva que envio por e-mail.



Leia também:

6 comentários:

Luciana Pessanha disse...

Querida, que tudo dê certo. Seu zelo e cuidados ´mostram quanto amor dedica ao seu filhinho. Deus vai orientar sobre a cirurgia. Beijo no Lucas.

carinho

Ani Cires disse...

Super obrigada pelo apoio, Luciana. Temos fé que tudo correrá da melhor forma possível.
Bjo grande.

rosana disse...

Oi sou Rosana tenho 17 anos,e também tenho escoliose.Tudo vai dar certo Deus etar cuidando de voce!!

Tia Jack disse...

OLÁ!! MUITO PRAZER!!!
SOU A JACQUELINE MÃE DE ANA LUZ.
MINHA FILHA TEM ARTROGRIPOSE É UMA PATOLOGIA QUE AS CRIANÇAS TEM RIGIDEZ NAS ARTICULAÇÕES.E UMA DAS CARACTEÍSTICAS DA SINDROME DE MINHA FILHA É a escoliose .ONDE CONHECI UM ESPECIALISTA AQUI NO RIO DE JANEIRO CHAMADO DR.CLAUDIO PEDRAS.ONDE ELE NOS ORIENTOU A FAZE A TÉCNICA DE VERTR.EM NOSSO CASO NÃO PODEMOS PENSAR MUITO POIS ANA TEM OUTRAS DIFICULDADES ELA NÃO ANDA E NEM FALA.E JÁ ESTA APRESENTANDO UM QUANDRO RESPIRATÓRIO RUIM.POIS ADOREI ESTA SUA COLOCAÇÃO ME FEZ FICAR MAIS FORTE E DECIDIDA.VOU ENVIAR MEU EN-MAIL.analuzgmmg@hotmail.com
meu blog luzdonossoamanha.blogspot.com
FIQUEI MUITO FELIZ ESPERO QUE POSSAMOS MANTER CONTATOS.UM GRANDE ABRAÇO ESPERO QUE VCS TENHA SUCESSO TBM FIQUEM COM DEUS...

Anônimo disse...

oi muito prazer,meu nome é simone e descbri que meu bebe de 8 meses tem escoliose,ainda não passei no ortopedista já foi encaminhado,mais dependo do sus,tenho muito medo dessa demora,sei que pelo sus se precisar de cirurgia leva em torno de 7 anos a fila de espera,gostaria que vc me orientase com faço pra ser encaminha para aacd se vc puder me dar uma orientação ficarei muito feliz..meu e-mail é simo.ape@hotmail.com

Filipe disse...

Boa Tarde, meu nome é Filipe, estou com um processo de uma paciente que está precisando deste aparelho, mas não acho fornecedor, gostaria encarecidamente que vocês pudessem me dar uma luz. Muiito OBRIGADO !